Você já pescou a noite em algum pesqueiro?

Nós da Turma do Cururu, fomos convidados e de pronto aceitamos o convite do nosso amigo Marcelo, dono do pesqueiro “Estância Pesqueira Campos”, para uma pescaria noturna no dia 07/01/12. O pesqueiro muito bem estruturado com iluminação muito boa, e atendimento de primeira. Chegamos no pesqueiro por volta das 17h30min e logo queríamos lançar nossas linhas na água, pois os peixes estavam alvoroçados. Acontece que os pescadores que pescaram durante o dia, queriam aproveitar até o ultimo segundo do seu período de pesca. Logo tocou o apito sinalizando o fim do período diurno e o começo da nossa tão sonhada pesca noturna.

Aquele alvoroço, pois estávamos em 12 pessoas só da Turma do Cururu e que na maioria já estávamos com a tralha montada e querendo aproveitar os últimos momentos de claridade do dia e fisgar na bóia um dos grandes redondos que existem no lago e que provocavam um belo espetáculo na superfície da água.
Os mais habilidosos aproveitaram e ainda fisgaram bons exemplares, os demais pescadores ficaram tentando, logo a noite chegou e com ela o espetáculo das bóias luminosas. Azul, verde, amarela, vermelha, branca e etc.

Os pescadores mais “expertos”, mudaram de tática e começaram a pescar de fundo, e não demorou muito começaram aqueles barulhos de fisgada tão conhecidos de nós pescadores e nem sempre confirmados com a captura do bicho.

Teve vara quebrada, teve sapateiro, teve brincadeiras e por ai foi. E para completar a noite, das 21H até às 00H, quem capturasse o maior exemplar levava um troféu mais um brinde oferecido pelo Pesqueiro. Nossos amigos da revista Eco Aventura levaram a melhor. Juliano fisgou uma Pirarará de 9Kg aos “45 do segundo tempo” e ficou com o 1º lugar, em 2º, ficou o André que fisgou um Tambacu de 6,500Kg e em 3º o nosso amigo Pedrão, da Turma do Cururu com um Tamba de 6,300Kg e também recebeu seu troféu e brinde.

Mesmo assim, Pedrão ainda saiu no prejuízo, pois um “catfish” já havia quebrado uma de suas varas de estimação. Sabe aquela pegadeira? Uma relíquia de mil novecentos e antigamente? Pois bem, foi exatamente a que o danado quebrou.

Com a iluminação do lago e com as bóias multicoloridas, teve até homenagem a nosso amigo Pedrão, com uma cabeça de bruxa do tipo “halloween” com velinha acesa, oração e tudo mais, para melhorar a performance do pescador, o que acabou dando certo e lhe rendendo o 3º lugar na sorte. Enfim, foi uma noite muito legal e bem divertida e nem preciso dizer que na próxima pescaria noturna que o Pesqueiro organizar, nossa turma estará lá.

E se você nunca fez esse tipo de pescaria não sabe o que está perdendo, experimente! Clique AQUI para ver algumas fotos.


Produtos de Pesca